terça-feira, 1 de agosto de 2017

Autor Freelancer


Resultado de imagem para escritor tumblr
Eu vendo os meus textos mais criativos. Os textos técnicos e todo o meu direito autoral. Eu vendo a minha criatividade e o meu tempo livre. 
Os meus pensamentos vez ou outra entre as minhas melhores ideias sussurram que sentem vergonha de mim. 
Eu recebo por isso, alta produção é alta quantia no meu extrato bancário.
Na verdade, você não estaria errado se por um acaso me dissesse que estou perdendo com isso. Estou dando a única coisa que tenho e que é real para mim. 
Acha que eu me importo com o dinheiro? Acha que me importo com algo que será substituído daqui alguns anos por apenas cartões de plásticos e transições bancárias? Acha que me importo com números? Acha que eu ligo mesmo para essa baboseira? Em que lugar estamos? Fazendinha feliz no orkut?
Tenho certeza que você acha muita coisa, mas não sabe de nada.
É para pessoas como você que eu vendo meus devaneios, para pessoas limitadas que se prendem ao que acham que é real. Nada disso é real, tudo que vê, tudo que toca é apenas objeto de venda.
Então eu não vendo o que amo para possuir o que odeio. 
Eu vendo os meus sonhos, para que com o dinheiro eu compre a minha liberdade.

3 comentários:

  1. Bom texto, Débora.

    Não sou nenhuma autoridade em literatura, mas percorri um caminho semelhante ao que estás fazendo. O que posso dizer é que teu trabalho tem conteúdo, e usando poucas palavras, o que demonstra uma boa concisão; só peca um pouco na forma como é colocado, mas isto se corrigi com o tempo.

    Sucesso.

    ResponderExcluir